Escolha a Marca

Ligue WhatsApp: 91 945 59 01

contato whatsapp
send perfumes to europe custos de envio para a europa

Quem nunca sentiu uma fragância que remeteu para uma boa lembrança?

From cheirabem.com

Marcas de perfumes famosos

As invasões francesas obrigaram muitas pessoas de países pobres da África, a partir para França na esperança de fazer fama e fortuna. Esta é a história de Loris Azzaro, filho de pais italianos, que nasceu em 9 de fevereiro de 1933, em Túnis, capital da Tunísia. Passou a infância e a adolescência nesse exótico país do norte da África. Já adulto, rumou para a França, com o objetivo de estudar ciências políticas em Toulouse, mas abandonou a vida acadêmica pela moda. Em 1978 lança o célebre Azzaro pour Homme que foi um dos perfumes mais vendidos na história da perfumaria. Este perfume é um sucesso até aos dias de hoje sendo o número três em França, número cinco na Europa e número um no Brasil. De 1975 a 2006, foram lançados mais de 20 perfumes, entre eles os campeões de vendas Azzaro pour homme e Chrome. Este último é azul, como os olhos de Azzaro.
O estilista Giorgio Armani, conhecido como o “Imperador de Milão”, nasceu em 11 de julho de 1934 na cidade de Piacenza, localizada no norte da Itália (ao sul de Milão). A paixão pela moda não se manifestou cedo e o jovem italiano chegou a estudar dois anos de medicina na Universidade de Milão antes de aceitar, aos 20 anos, o trabalho de vitrinista. A sua irmã mais nova, a bela Rosanna, que trabalhava como modelo, introduziu-o no restrito círculo da moda italiana da época e, a partir daí, o seu currículo ganhou conteúdo graças a trabalhos como assistente, por nove anos, de Nino Cerruti. Em 1970, iniciou a sua carreira independente no mundo da moda, encorajado pelo seu grande amigo Sergio Galeotti, desenhando e costurando para inúmeras marcas famosas, inclusive Emanuel Ungaro.
Tudo começou em 1856 quando o jovem Thomas Burberry, então com apenas 21 anos, abriu uma pequena e modesta loja em Basingstoke, Hampshire, em Inglaterra. A sua loja era especializada em roupas para atividades esportivas, como a caça e a pesca. A principal preocupação de Thomas era a qualidade dos seus tecidos e estes acabaram por ganhar a confiança dos ingleses e transformaram sua loja num grande império em menos de 20 anos. A inovação veio com a criação da gabardine em 1879, um tecido impermeável, respirável e extremamente resistente para dias de chuva, que virou matéria-prima de capas de chuva e da indumentária para facilitar a vida de exploradores e desportistas. O tecido impermeável, macio e chique caiu perfeitamente bem sobre a chuvosa Inglaterra e ainda como opção para o lazer no campo e no mar, tão comum entre a aristocracia da época. A invenção seria patenteada em 1888. Pouco depois, em 1891, com o nome de Thomas Burberry & Sons a empresa inaugurou uma nova loja na região de West End em Londres. Devido a ter criado a gabardine, em 1895, Thomas foi “convocado” pelo exército britânico para desenvolver um casaco para os oficiais, que seria o antecessor do trench coat (em inglês, casaco de trincheira). Era o surgimento da famosa capa de chuva, adaptada ao estilo militar. Em 1909, a marca inaugurou sua primeira loja em Paris, ingressando assim na “capital da moda”.
A marca DIESEL foi criada em 1978 na cidade de Milão pelos italianos Renzo Rosso e Adriano Goldschmeid, este último dono de uma confecção. O nome foi escolhido porque a palavra significava exatamente a mesma coisa em qualquer lugar do mundo e podia ser pronunciada da mesma forma em diversos idiomas. Também ajudou o facto de diesel ser um combustível alternativo nesta época, o que era exatamente a marca italiana queria ser no mundo da moda. A forma de simplificar as coisas só deu bons resultados. A marca DIESEL foi oficialmente lançada no mercado em 1979, essencialmente com roupas masculinas. Introduziram as calças de ganga (1982) com aparência de usadas que foram um grande sucesso no mundo jovem.
A marca foi fundada em 1924, após o fim da Primeira Guerra Mundial, na pequena cidade de Metzingen, localizada nas belas montanhas da Suábia no sul da Alemanha, pelo alfaiate Hugo Ferdinand Boss, como uma pequena loja de roupas que comercializava uniformes, macacões, vestimenta para trabalhadores e fardas militares. Enquanto o país enfrentava uma difícil crise econômica, a empresa crescia. Rapidamente a modesta empresa se tornou especialista em uniformes e capas de chuva e a loja foi transformada em fábrica para responder ao aumento da procura. A crise econômica de 1929 obrigou a empresa a reduzir a mão de obra. Nesta altura a sua produção passou a concentra-se em uniformes de caça e artigos em couro. Hugo então passou a trabalhar com 6 máquinas de costura e seus funcionários aceitaram uma redução de salários para manter a empresa. Apesar dessas medidas, em 1930 a empresa paralisou as suas atividades por causa da instabilidade econômica que se vivia no país durante o período de pós-guerra. Mesmo ameaçado constantemente pela bancarrota e várias dificuldades financeiras, Hugo não desistiu do seu ganha-pão e recriou o negócio em 1931, altura em que se associou ao partido Nazi. A partir de 1933, e devido à popularidade crescente de Adolf Hitler, começou a confecionar os uniformes militares do Terceiro Reich, em especial os da temida SS.
Tudo começou em 1927 quando o tenista francês Jean René Lacoste foi o principal responsável pela primeira vitória de seu país na Taça Davis e colecionou títulos nos famosos torneios de Roland Garros, Wimbledon e Forrest Hills. Durante estas competições ele foi apelidado de “Le Crocodile” pela agência de notícias Associated Press, porque o tenista fez uma aposta com o capitão da equipe de ténis da França para Copa Davis. O técnico prometeu oferecer-lhe uma mala de crocodilo caso ele ganhasse um jogo importante para a sua equipe (com Jean Borotra, Henri Cochet e Jacques Brugnon, ele formava os famosos Mosqueteiros, que defenderam a França em seis torneios seguidos). O fim do campeonato trouxe duas vitórias para o tenista: arrebatou a taça dos americanos, vencendo o lendário Bill Tilden, e provou que sua trajetória de sucesso iria muito além das quadras de ténis. O público americano rapidamente adotou este apelido que representava a tenacidade e a agressividade que René demonstrou nas quadras de ténis: movendo-se em ziguezague e perseguindo a sua presa sem se cansar. Já agora conhece a origem da palavra ténis? Se não leia aqui.
Paco Rabanne nasceu no dia 18 de fevereiro de 1934 na cidade espanhola de San Sebastian com o nome verdadeiro de Francisco Rabanneda y Cuervo. Enquanto jovem, a sua família mudou-se para França, na região da Bretanha, onde esteve exilada a partir do momento em que o ditador Franco tomou o poder na Espanha. Enquanto a mãe se tornou uma colaboradora do conceituado estilista espanhol Cristóbal Balenciaga, Paco, então com 17 anos, inscreveu-se no curso de arte do departamento de Arquitetura da Universidade de Paris, onde se licenciou três anos depois. O espanhol, contudo, optou pela moda e deu os primeiros passos no mundo da alta-costura como produtor de botões, em casas de renome como Dior, Givenchy, Nina Ricci e Balenciaga. Depois, vieram os bordados, que revolucionavam o que existia na época, com seus desenhos geométricos, sapatos, que desenhou para Charles Jourdan, e gravatas, desenvolvidas para Pierre Cardin.
No ano de 1964 as gravatas eram estreitas e o jovem Ralph Lauren chamava a atenção porque usava uma que tinham 10 centímetros de largura. Algumas lojas interessaram-se pela novidade e ele, que não era um designer, mas tinha ótimas ideias, conseguiu convencer o seu empregador a produzir algumas gravatas mais largas. Passo a passo, os pedidos foram aumentando: as gravatas, em seda italiana e feitas à mão, custavam o dobro das outras, mas vendiam-se muito bem. Porém, quando uma nova administração se encarregou dos negócios da empresa, a invenção de Ralph foi jogada fora. Foi então que ele se transferiu para uma empresa maior, a Beau Brumell, também de moda masculina, e decidiu criar uma marca para as suas gravatas. Inspirado na sofisticação do jogo de pólo, Lauren criou uma coleção de gravatas listadas, a qual nomeou PÓLO. O nome derivava de um desporto que simbolizava um universo de estilo clássico e elegância discreta, principais virtudes da marca.
A história desta marca alemã começou em 1906 quando a Simplo Filler Pen Company foi fundada na cidade de Berlim pelo engenheiro August Eberstein e pelo banqueiro Alfred Nehemias. Os alemães voltavam de uma viagem pela América e estavam encantados com a nova caneta-tinteiro que surgia no mercado. Juntamente com o dono de uma papelaria Claus-Johnnes Voss, eles começaram a produzir os modelos da caneta. Mas pouco depois, eles enfrentaram o primeiro grande obstáculo: Nehemias faleceu e Eberstein desfaz a sociedade para procurar novos sócios (Christian Lausen e Wilhelm Dziambor). O objetivo era desenvolver a melhor caneta do mundo, que não vazasse. A primeira mudança estratégica levou a sede para Hamburgo. Isto porque a cidade portuária dava mais acesso a importações e exportações, o que indicava o desejo de expansão da nova empresa. Mas foi somente em 1910, com o lançamento de outra coleção, que a empresa adotou oficialmente o nome MONTBLANC (Monte Branco, em francês). A escolha do nome fazia referência à montanha mais elevada da Europa Ocidental e começou a estar presente em todos os produtos da marca. Em 1913, a imagem deixada pela neve no alto do pico da montanha que batizou a empresa deu origem ao símbolo da marca: a estrela Montblanc. O ícone traduzia qualidade, o design e o estilo de vida da marca. Apenas em 1919 foi inaugurada a primeira loja da marca na própria cidade de Hamburgo. Pouco depois, outras lojas foram inauguradas em Berlim, Leipzig, Breslau, Hanover e Bremen.
Domenico Dolce, nascido em Palermo na Sicília, e Stefano Gabbana, natural de Veneza, conheceram-se ainda como estudantes de moda, no início dos anos 80, em Milão. Um deles era filho de um alfaiate, e o outro, filho de um operário industrial, juntos tiveram uma clara visão de como queriam vestir uma mulher. Abriram um pequeno ateliê em 1982 em Milão, onde trabalhavam em regime de freelancer para grandes casas da moda daquela capital, e, usando estampas de leopardo e zebra, começaram a definir o estilo inconfundível de sua futura marca: nascia uma nova geração de estilistas italianos. Fatos colados ao corpo e corpetes confecionados com tecidos nobres e cores vibrantes trouxeram nova vitalidade à sensualidade, feminilidade e poder. O processo de criação dessa dupla era semelhante à criação do figurino de um filme. Idealizavam a história, o ambiente, a época e vestiam seus personagens imaginários. Tiveram a maior e mais constante fonte de inspiração: a Sicília, localizada no Mediterrâneo Sul, com tradições e paixões que são, até os dias de hoje, a marca registrada de cada coleção DOLCE & GABBANA. A mulher do sul da Itália, austera, poderosa, devastadoramente sexy e com fortes traços católicos é parte fundamental do imaginário da dupla, assim como os chefes da máfia italiana dos anos 30 e os camponeses proletários de camisa, suspensórios e sandálias de couro.
A popular Água de Colônia, base da perfumaria moderna, tem uma história curiosa. Segundo consta ela foi inventada em 1709 por Giovanni Maria Farina, um expatriado italiano que morava na cidade alemã de Colônia. Uma lenda diz que Farina copiou a fórmula de um monge que viveu muitos anos no Oriente. Inicialmente conhecida como “aqua mirabilis” (“água milagrosa”) era vendida como remédio para curar todos os tipos de males, desde dor de dentes até à peste. A sua utilização podia ser tanto internamente (ingerida) como externamente. No dia 8 de outubro de 1792, um jovem comerciante chamado Wilhelm Mülhens fundou uma pequena empresa na cidade alemã de Colônia (daí a origem do termo “Água de Colônia”) para a produção de fragrâncias. Isto porque, a fórmula da água milagrosa criada pelo italiano chegou às suas mãos quando ele se casou com a filha de um escrivão publico e recebeu como presente de um monge a receita secreta para a produção do líquido, então considerado milagroso. Como o nome Farina se tinha tornado sinônimo de “água milagrosa”, ele continuou a produzi-la com o mesmo nome.
Tudo começou na cidade de Munique em 1976 quando o empreendedor alemão Wolfgang Ley e a sua bela mulher, Margaretha, uma ex-modelo sueca, apresentaram a primeira coleção feminina da sua nova empresa, que ainda não possuía um nome. O casal passou então a procurar um nome de grande impacto, já que sua coleção sofreu grande resistência por não ter uma marca representativa. Apenas em 1978, quando foi apresentada uma nova coleção, que o nome ESCADA foi adotado, alusão a uma raça nobre de cavalos irlandeses de corrida. Essa coleção foi batizada oficialmente de ESCADA SPORTLICHE ELEGANZ. A nova marca começou a ganhar reconhecimento em 1980, principalmente devido as suas roupas esportivas, que tinham ótimo design, eram confortáveis, com desenho perfeito, utilizavam materiais de alta qualidade e tinham uma grande combinação de cores. Além disso, durante décadas a cor rosa tornou-se um símbolo da marca ESCADA, que visava mulheres extremamente femininas que procuravam produtos diferenciados.
Florence Nightingale Graham nasceu em 31 de dezembro de 1884 na cidade de Woodbridge ( no Canadá). Perdeu a sua mãe aos seis anos de idade, mas continuou a viver com o seu pai e irmãos. Formou-se em enfermagem. Anos mais tarde, na sua cozinha, começou a formular cremes para queimaduras e elaborou loções e pastas cosméticas, utilizando gorduras, leites e outras substâncias. Estas substâncias eram diferentes das utilizadas pelos médicos da época, e tinham finalidades hidratantes e nutritivas. A sua cozinha passou a ser o seu laboratório, e ela começou a dedicar-se à procura do creme perfeito. Os odores que vinham da cozinha incomodavam os vizinhos, que achavam que a família de Florence estava a passar necessidades e não tinha dinheiro para comprar comida fresca e, por isso, consumiam ovos podres.
loja de perfumes mais baratos cheirabem

Blog:


Sucesso no amor

Perfumes antigos raros e descontinuados

Higiene Oral - Não ao fio dental

Leia todos os artigos

Qual o meu perfume preferido?

perfume de Brad Pitt

Já pode consultar os perfumes dos famosos.